14 de dezembro de 2018

Planejamento Financeiro: o primeiro passo para sair do aluguel

Todo mundo sonha em ter a sua casa própria. Mas será que você está no caminho certo para finalmente realizar essa grande conquista?

A melhor forma de começar é controlando seus gastos. Para isso, você precisa criar uma planilha (pode ser eletrônica ou vale também anotar em um caderno) e listar para onde você direciona cada real da sua renda mensal. Coloque tudo na lista: despesas fixas (aluguel, compras parceladas, telefone, tv por assinatura, etc), projeções de valores variáveis (conta de luz, água), além de gastos com lazer, combustível, alimentação e farmácia, por exemplo.

Depois de listar e contabilizar tudo (até o cafezinho que você toma na padaria), é hora de identificar os gastos que são essenciais e os que são supérfluos, ou seja, que você pode viver sem eles. A dica é se policiar mesmo e focar na meta de sair do aluguel. Neste momento, mesmo algumas coisas que você gosta muito, mas que não são tão essenciais, devem ser suspensas, em prol do seu grande sonho.

Encaixe suas despesas na regra 50-15-35. Assim, 50% da sua renda devem ser direcionados para os gastos essenciais, como aluguel, alimentação, transporte e contas de luz, telefone, água e internet. 15% serão destinados para quitar dívidas e fazer a poupança para a aquisição do seu imóvel. Os 35% restantes ficarão para a manutenção do seu estilo de vida (lazer, roupas, etc).

Vale ressaltar que caso esteja muito endividado, o percentual de 15% terá que ser maior, reduzindo os outros dois. Mas como conseguir isso? Comece fazendo a pergunta “Eu realmente preciso disso?” para estabelecer mais alguns cortes. Pode ter certeza que seu esforço valerá a pena!

Por fim, mas não menos importante (muito pelo contrário), chegou a hora de definir metas alcançáveis (seja realista para não se desmotivar), do tipo: “em dois anos eu terei todo o dinheiro da entrada do meu imóvel”.

Pronto! Depois de tudo bem claro e definido, chegou a hora de colocar seu planejamento financeiro em prática. E não se esqueça: foco e determinação são fundamentais para finalmente realizar o sonho de morar no que é seu!

 

Fonte: comocomprarumapartamento.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *